Folhas publicadas

sábado, 9 de junho de 2012

Ontem, antes de voltar para casa dos meus pais, recebi uma notícia que desejei nunca receber: Pingo morreu, visse?
Pingo era o meu cachorro de estimação, eu não o via ha duas semanas... Ela estava com uma doença do coração e acabou não resistindo. Meu cachorro passou onze anos dedicando a sua pequena grande vida a todos nós. Minha adolescência inteira, todo o processo de aprendizado, formação de conceitos, sentimentos, tudo eu aprendi e me confortei nos conselhos que ele me dava mesmo sem falar nada, bastava deitar no meu pé e deixar que eu chorasse.
Não quero estender esse post a ponto dele virar um livre muito parecido com Marley e eu ou com o filme Meu cachorro Skip, até porque ele é incomparável. Pingo não era um cachorro, era um anjinho muito do esperto.
Estou querendo ser forte, mas não dá. Achei melhor passar de uma vez por todas por essa fase ruim, de desapego para que ele descanse em paz.


















Obrigada, Pingo! ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário